Brasil vai financiar rodovia de US$ 400 milhões na Bolívia

Por Diego Oré PUERTO QUIJARO, Bolívia (Reuters) - O Brasil vai financiar a construção de uma estrada no centro da Bolívia para unir a região andina às planícies amazônicas no valor de 400 milhões de dólares, anunciaram nesta quinta-feira os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Evo Morales.

Reuters |

A nova obra, de pouco mais de 300 quilômetros, unirá a região produtora de coca de Chapare, berço político de Morales, ao departamento de Beni, forte em pecuária e um dos bastiões da oposição direitista ao presidente boliviano.

Os dois dirigentes encontraram-se na fronteira entre Brasil e Bolívia para inaugurar o penúltimo trecho de um corredor rodoviário entre os oceanos Atlântico e Pacífico, que esperam completar este ano.

Para a conclusão da via trinacional, que passa também pelo Chile, falta a construção de 82 quilômetros em território boliviano. Lula propôs um encontro tripartite, que inclua a presidente chilena Michelle Bachelet, para inaugurar o corredor intraoceânico antes de dezembro.

GÁS NATURAL

O Brasil já financia, com quase 1 bilhão de dólares, outros projetos de rodovias na Bolívia e, segundo Lula, está disposto tanto a ampliar sua cooperação como a cumprir seus compromissos de compra de gás natural, a principal fonte de divisas do país.

"O presidente Evo tem sido fiel a sua palavra de que nunca faltará gás para o Brasil. Por isso digo e repito que não faltarão investimentos nem consumidores brasileiros para as riquezas do povo boliviano", afirmou Lula.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG