BRASÍLIA - Os ministérios da Justiça e do Meio Ambiente assinaram nesta segunda-feira uma portaria que cria um grupo especializado para combater o desmatamento e o extrativismo ilegal no País. A equipe será formada por policiais e bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública e irão atuar em caráter imediato, em apoio à Polícia Federal e Ibama.

A equipe será formada por 50 homens, que passarão por um treinamento durante 30 dias com aulas teóricas e práticas sobre temas como políticas públicas, ecologia, biologia da conservação, geografia geral e policiamento da fauna. A expectativa dos ministérios é capacitar mais 350 agentes até o final do ano.

Segundo informou o ministro da Justiça, Tarso Genro, os agentes poderão ser convocados para outras missões, uma vez que continuam a fazer parte da Força Nacional de Segurança Pública. Mas, em casos de ação ambiental, o MJ irá convocar apenas os profissionais já qualificados.

Invasão de terras no Pará

O ministro Tarso Genro afirmou que a Força Nacional de Segurança Pública (FNS) só irá interferir nas invasões de sem-terras caso seja solicitado pelo próprio Estado. O comentário foi feito na tarde desta segunda-feira após o ministro ser questionado sobre a invasão que ocorreu no último domingo na fazenda do Grupo Santa Bárbara, no Pará, do qual o banqueiro Daniel Dantas é um dos grandes acionários.

A questão de ocupação de propriedade privada é questão de ordem pública, de responsabilidade dos Estados, da polícia estadual e da Justiça estadual. Se tiver qualquer tipo de pedido a gente vai ajudar, mas quero esclarecer que a Força Nacional de Segurança só pode entrar no Estado quando for solicitada pelo Governo. Se a Ana Júlia (governadora do Pará) solicitar, a Força dará sustentação, destacou Tarso.

Leia mais sobre: Meio Ambiente

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.