Brasil terá centro internacional de formação em saúde

O Brasil será sede de um centro internacional de formação de gestores da área de saúde que vai atender bolsistas de países da América do Sul. O objetivo é tentar reduzir desigualdades regionais na formação dos profissionais.

Agência Estado |

Além disso, o País fará parte de uma rede internacional de combate à dengue. A decisão foi tomada ontem durante reunião do Conselho de Saúde Sul-Americano, realizada em Santiago, no Chile, com a presença de ministros dos 12 países-membros da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), criada em 2008.

Batizado de Escola de Saúde Pública da América do Sul, o centro terá apoio da Fundação Oswaldo Cruz e deve ser instalado no Rio. “O financiamento dos pesquisadores será compartilhado com cada país”, disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. A formação dos gestores prevê a concessão de cem bolsas de pós-graduação por ano para médicos, enfermeiros e profissionais de saúde dos países sul-americanos.

O projeto faz parte de um programa traçado pela Unasul com o objetivo de diminuir desigualdades regionais na formação de gestores capacitados a promover o acesso da população aos serviços de saúde. Hoje, no Brasil, por exemplo, 455 municípios não contam com nenhum médico. A carência de profissionais é maior nas regiões Norte, Sul e Sudeste, onde 25,7%, 25,5% e 24,4% das cidades não têm nenhum médico. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG