SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira um novo caso de infecção pelo vírus H1N1, elevando a nove o total de doentes já registrados no Brasil. O paciente foi contaminado nos Estados Unidos, de onde voltou no último dia 19. Procurou serviço de saúde no dia 20, está em tratamento e passa bem, disse o ministério em um comunicado.

O Ministério da Saúde esclareceu que, das nove pessoas infectadas no Brasil, oito já receberam alta. O último registro da infecção no país havia sido confirmado no dia 10 de maio.

O novo caso apareceu em São Paulo, elevando para 3 o total de infectados no Estado. Rio de Janeiro (3 casos), Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina (1 caso cada um) também tiveram registro confirmado da nova doença, popularmente conhecida como gripe suína.

"Para todos os casos, estão sendo realizados busca ativa e monitoramento de todas as pessoas que estabeleceram contato próximo com esses pacientes", informou o comunicado.

Apesar do novo caso, o Ministério da Saúde reafirmou que não há evidências da transmissão de pessoa para pessoa no país. Até o momento, o Brasil registrou dois casos de transmissão autóctone (ou seja, dentro do território nacional). As duas pessoas que contraíram a doença no país foram infectadas por um paciente que havia viajado ao México, epicentro da doença, e de quem eram muito próximas. Os casos ocorreram no Rio de Janeiro.

O Ministério da Saúde informou ainda que o número de casos suspeitos da doença no país caiu de 17 para 14.

"As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial", informou o ministério.

O país tem ainda 14 casos em monitoramento em cinco Estados. Outros 288 casos foram descartados.

O vírus H1N1 mistura elementos de gripes suínas, humanas e aviárias, com fácil contágio entre pessoas. A doença já matou 85 pessoas, principalmente no México, e contaminou mais de 11 mil em 41 países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A doença vem se alastrando nos últimos dias pela Ásia e nesta quinta-feira fez sua nona vítima fatal nos Estados Unidos: um menino de 13 anos do Estado do Arizona.

VERBA LIBERADA

O governo federal liberou nesta quinta-feira uma verba suplementar de 129,5 milhões para ações de prevenção, preparação e enfrentamento da gripe H1N1, informou o Ministério da Saúde.

Uma medida provisória publicada no Diário Oficial da União determina que o dinheiro seja repassado a cinco ministérios e à Presidência da República. O Ministério da Saúde ficará com 102,4 milhões de reais desse total.

Em nota, o ministério afirmou que usará a verba "na compra de equipamentos de proteção individual (máscaras, luvas, capote, gorro e avental); atividades em portos, aeroportos e fronteiras; publicidade; kits para diagnóstico laboratorial; e insumos para a produção de medicamentos; entre outras prioridades".

O restante do dinheiro será dividido entre a Presidência da República e os ministérios da Fazenda, do Meio Ambiente, do Desenvolvimento Agrário e da Defesa.

(Por Fabio Murakawa)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.