Brasil tem 680 casos de gripe H1N1; 2 pacientes em estado grave

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O número de casos da gripe H1N1 no Brasil subiu para 680 nesta terça-feira com a confirmação de 55 novos infectados, segundo o Ministério da Saúde. Todos os Estados brasileiros confirmaram casos da nova doença e há dois pacientes em estado grave. A quase totalidade desses pacientes já recebeu alta ou está em processo de recuperação, disse nota do ministério.

Reuters |

Em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, é estável o estado de saúde de uma paciente contaminada pelo vírus H1N1 durante viagem à Argentina. Ela segue na UTI sem previsão de alta.

A paciente, de 14 anos, é do município gaúcho de São Gabriel, que teve as aulas retomadas na terça-feira após ter decretado situação de emergência na semana passada. No entanto, continuam suspensos eventos em locais fechados no município.

Na segunda-feira, Itaqui (RS) também declarou estado de emergência após o registro de casos suspeitos da doença no município.

Em Belo Horizonte, foi confirmada a contaminação de um paciente de 27 anos. Ele apresenta "quadro respiratório muito grave", segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Mais cedo, o Hospital das Clínicas de Minas Gerais havia divulgado que o paciente tinha 34 anos, informação que foi corrigida no final da tarde. A esposa do paciente, de 26 anos, também está internada, mas passa bem, disse a secretaria.

Há 673 casos considerados suspeitos no Brasil e outros 933 foram descartados, de acordo com nota do ministério.

Nesta terça-feira, 13 hospitais particulares de São Paulo passaram a integrar a rede de atendimento de casos suspeitos de gripe H1N1. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 18 hospitais públicos já realizavam este atendimento.

São Paulo registrou 308 casos da doença e é o Estado com o maior número de confirmações da nova gripe no país. Rio Grande do Sul confirmou 85 casos e Minas Gerais teve 67 registros.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), já foram confirmados cerca de 73 mil casos da doença, com 317 mortes. Estados Unidos, México, Canadá, Chile, Argentina, Austrália e Reino Unido são países com transmissão sustentada do vírus, segundo o órgão.

(Por Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG