Brasil tem 1.175 infectados por gripe H1N1, diz ministério

SÃO PAULO (Reuters) - O número de infectados pela gripe H1N1 chegou a 1.175 no Brasil após a confirmação de 148 novos casos da doença, informou o Ministério da Saúde nesta quarta-feira. A maioria desses pacientes já recebeu alta ou está em processo de recuperação, disse nota do ministério.

Reuters |

Entre os contágios confirmados, 334 ocorreram dentro do território nacional. "O Ministério da Saúde ainda não tem evidências para declarar transmissão sustentada do vírus entre pessoas no país", afirmou comunicado da pasta.

São Paulo é o Estado brasileiro com maior número de confirmações da nova gripe, com 512 casos, e duas mortes.

Outras duas mortes no país foram confirmadas no Rio Grande do Sul, que teve 135 registros da doença.

Das quatro mortes causadas pela nova doença no Brasil, duas seguem sob investigação, já que a forma de transmissão do vírus é incerta.

De acordo com nota do ministério, 3.926 casos são considerados suspeitos e outros 1.837 casos foram descartados.

O próximo boletim será divulgado na próxima quarta-feira.

REFORÇO NA FRONTEIRA

Segundo o Ministério da Saúde, 649 dos contágios ocorreram no exterior. A Argentina é o país onde mais brasileiros contraíram a doença -- 416 pessoas.

Diante da disseminação da doença no país vizinho, secretários Estaduais de Saúde do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná se reuniram para unificar os protocolos nos três Estados em relação à doença.

A ideia, de acordo com a Secretaria de Saúde gaúcha, é reforçar a vigilância na fronteira com o cadastro de turistas que entram no país pela região Sul.

A proposta será encaminhada aos ministros da Saúde de Argentina, Uruguai e Paraguai, informou a secretaria em nota.

De acordo com dados do Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgados pelo Ministério da Saúde, a Argentina registrou 3.056 casos e 137 mortes, a maior taxa de letalidade pela nova doença no mundo -- 4,48 por cento. O país é um dos sete onde a transmissão do vírus entre pessoas é considerada sustentada.

Na última atualização da OMS, 122 países haviam registrado casos de gripe H1N1, com cerca de 119.400 infectados e 591 mortes. A taxa de mortalidade da gripe H1N1, no mundo, é de 0,50 por cento.

Estados Unidos, México, Canadá, Chile, Austrália e Reino Unido também apresentam transmissão sustentada da nova doença, segundo a OMS.

(Por Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG