Brasil registra queda em casos de dengue em 2009

O Ministério da Saúde divulgou um relatório nesta quinta-feira que aponta diminuição de 34,2% nos casos de dengue registrados no Brasil entre 2008 e o ano passado. Em 2009, foram feitas 529.237 notificações e registradas 298 mortes. No ano anterior, o País teve 803.522 casos de dengue e 491 óbitos.

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

Em dez Estados (RO, AC, AP, PI, BA, MG, ES, SP, MS e MT), porém, houve aumento no número de infectados no período. Foi o caso de São Paulo, que registrou 605 casos a mais do que em 2008 (7.355 contra 7.960). No ano passado, o Estado contabilizou sete mortes em decorrência da doença (duas por febre hemorrágica e cinco por complicações).

De acordo com a Secretaria da Saúde de São Paulo, a oscilação ocorreu por conta do aumento do número de casos registrados em dezembro de 2009 em dois municípios do interior paulista: Ribeirão Preto e São Jose do Rio Preto. Até dezembro o número de casos no Estado estava abaixo do registrado em 2008.

Já na Bahia os números mais que triplicaram. Saltaram de 37.105 para 121.245 casos.

Em outros 16 Estados houve melhora nos índices, de acordo com o relatório. No Rio de Janeiro, por exemplo, a queda nos casos da doença chegou a 95,7%. Amapá, Tocantins, Pernambuco e Paraná não registraram mortes, segundo o ministério.

A região com maior número de óbitos em 2009 foi o Nordeste, com 115 registros ¿ só na Bahia foram 66 mortes.

O ministério informou que ainda aguarda os números relativos a janeiro de 2010, que ainda estão sendo consolidadas pelas secretarias estaduais de Saúde, para divulgar novo levantamento.

Em novembro, resultado do LIRAa (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti), realizado em 163 municípios, mostrou que o País possuía dez cidades em situação de risco de surto da doença, por terem apresentado larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. Desses, quatro eram do Nordeste (Camaçari, Ilhéus e Itabuna, na Bahia, e Mossoró, no Rio Grande do Norte) e quatro no Sudeste (Governador Valadares e Ipatinga, em Minas, e Barretos e Presidente Prudente, em São Paulo). Palmas (TO) e Cáceres (MT) eram os outros municípios com risco.

Ainda segundo o estudo, outros 102 municípios, incluindo 17 capitais, estavam em situação de alerta (índice de infestação entre 1% e 3,9%).

Leia mais sobre: dengue

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG