BRASÍLIA - O assessor especial para assuntos internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, admitiu o sucateamento do Exército brasileiro e disse que um trabalho para revitalizar as Forças Armadas está sendo conduzido pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim. De acordo com ele, existe vulnerabilidade na Amazônia.

"Temos que recuperar nosso Exército", citou, alegando que a disposição das tropas no Brasil seguiram uma ordem histórica confusa, principalmente devido aos reforços na região sul, quando o País ainda acreditava numa guerra com a Argentina.

Em relação aos investimentos que a Venezuela está fazendo em armamentos, Garcia alegou que o país vizinho e o Brasil tem seus exércitos sucateados. Somente a Colômbia, Chile e Peru contam com exércitos de vigor na América do Sul. Por isso, diz ele, não há corrida armamentista e nem risco da Venezuela invadir algum território vizinho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.