escudo de defesa , afirma Mangabeira Unger - Brasil - iG" /

Brasil precisa contar com escudo de defesa , afirma Mangabeira Unger

RIO DE JANEIRO - O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Roberto Mangabeira Unger, disse que o reaparecimento da Quarta Frota da Marinha americana na América Latina não representa uma ameaça ao Brasil. Mas, alertou que o fato ¿reforça a importância de o País contar com seu escudo de defesa¿.

Agência Brasil |

Uma das razões principais para formulação de uma estratégia nacional de defesa é contar com um escudo não apenas contra agressões, mas também contra as intimidações. Se o Brasil quiser desbravar um caminho próprio não pode estar sujeito a intimidações, afirmou nesta quarta-feira, durante o seminário Instituição para Inovação, no Rio.

A Quarta Frota da Marinha americana estava desativada desde 1950, após a última aparição na 2ª Guerra Mundial. Segundo o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Clifford Sobel, agora a Quarta Frota tem o objetivo de construir e reforçar parcerias com países da América Latina.

Para formular a estratégia nacional de defesa, Mangabeira Unger disse que o governo articula por meio de um comitê interministerial, presidido pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, a reestruturação das Forças Armadas em três eixos.

Segundo o ministro de Assuntos Estratégicos, a idéia do comitê é discutir formas de reconstruir as Forças Armadas para atuação em circunstâncias de paz ou de guerra, de reorganizar a indústria nacional de Defesa com destaque para a construção de um submarino nuclear e, ainda, debater sobre o futuro de serviço militar obrigatório.

A preocupação com a ativação da Quarta Frota da Marinha dos Estados Unidos surgiu de um grupo de senadores brasileiros incomodados com rumores de que a manobra teria sido motivada pela descoberta de campos de petróleo a 300 quilômetros da costa marítima brasileira, a camada chamada de pré-sal.  Dentro da estratégia marítima, daremos primazia ao objetivo estratégico de negação do mar a qualquer forma inimiga que tente abordar o país via marítima, defendeu Unger.

Leia mais sobre: Quarta Frota dos EUA

    Leia tudo sobre: quarta frota dos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG