Brasil não cumpriu objetivos do G8 contra aquecimento

Pesquisa conjunta da London School of Economics (ELS) e das Universidades de Oxford e de Toronto concluiu que o Brasil cumpriu apenas parcialmente os objetivos de adoção de medidas para deter o aquecimento global, que foram traçados pela cúpula do G8 em Heiligendamm, na Alemanha, no ano passado. O desmatamento, de acordo com o estudo, anulou os resultados favoráveis obtidos pelo País na redução da emissão de gases do efeito estufa.

Agência Estado |

Entre os países do chamado G5, que têm sido convidados para os últimos encontros anuais das sete maiores economias do mundo mais a Rússia (G8), o Brasil manteve a mesma média "zero" da Índia e da África do Sul, em uma escala que varia de -1,0 a +1,0. O México e a China tiveram melhores resultados, com médias 0,33 e 0,66, respectivamente.

O estudo "O G8 e a Mudança de Clima desde Heiligendamm" concluiu que, entre os países do G8, seis apresentaram resultados positivos - Alemanha, Japão, França, Canadá, Reino Unido e Estados Unidos. Mas a Itália teve média zero e a Rússia ficou com conceito negativo, de -0,40. A União Européia, também avaliada, atingiu a melhor média, de +1,0. De forma geral, a pesquisa concluiu que o G8 tornou-se efetivamente um fórum para a adoção de compromissos para conter o aquecimento global e que, neste ano, obteve melhores resultados que nos anteriores.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG