A Teta Assustada - Brasil - iG" /

Brasil leva oito prêmios no Festival de Havana, que consagra A Teta Assustada

HAVANA ¿ O Brasil foi o destaque neste sábado (13) no encerramento do Festival de Cinema Latino-Americano de Havana, levando oito prêmios Coral. O longa-metragem Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz, obteve o terceiro lugar na disputa dos melhores filmes em competição, além do prêmio de melhor trilha sonora, entregue a Ricardo Cruz e Waldir Xavier.

iG São Paulo |

Divulgação

"A Teta Assustada", estrelado por Magaly Solier, foi o vencedor do Festival de Havana

O peruano "A Teta Assustada", de Claudia Llosa, venceu o principal prêmio do festival. No início do ano, o filme já havia conquistado o Urso de Ouro em Berlim. O segundo lugar, segundo o júri, coube ao chileno Sebastián Silva, por "La Nana". O prêmio especial do júri foi para "El Secreto de Sus Ojos", de Juan José Campanella, que abriu o evento e levou ainda o Coral de melhor direção, ator e o prêmio do público.

O filme "Huacho", do chileno Alejandro Fernández, recebeu o prêmio de melhor primeira obra, por "seduzir os jurados como a manipulação do tempo e a solidez e expressividade de sua construção dramática", segundo a agência estatal Prensa Latina. O segundo e terceiro lugar, respectivamente, foi para o uruguaio "Gigante", de Adrián Biniez, e "Cinco Días sin Nora", da mexicana Mariana Chenillo.

Outros brasileiros premiados foram "Para Pedir perdão", de Iberê Carvalho, eleito o melhor curta do Festival; "Os famosos e os duendes da morte", de Esmir Filho, recebeu o prêmio de melhor contribuição artística; e "Garapa", de José Padilha, ficou com o segundo lugar na competição de documentários.

O curta "Os Minutos, as Horas", da brasileira Janaína Marques Ribeiro, obteve Menção Honrosa do Juri, e Ricardo Della Rosa, com "À Deriva", conquistou para o Brasil o prêmio de melhor fotografia. "O Menino que Plantava Invernos", de Víctor Hugo Borges, foi escolhida a terceira melhor animação.

Divulgação

O terceiro lugar coube ao brasileiro "Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo"

Veja abaixo a lista completa dos premiados na 31ª edição do Festival de Havana, realizado ao longo dos últimos dez dias:

Ficção
Primeiro Prêmio Coral: "A Teta Assustada", de Claudia Llosa (Peru)
Segundo Prêmio Coral: "La Nana", de Sebastián Silva (Chile, México)
Terceiro Prêmio Coral: "Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo", de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz (Brasil)
Prêmio Especial do Júri: "El Secreto de Sus Ojos", de Juan José Campanella (Argentina)

Curtas-metragens
Prêmio Coral: "Para Pedir Perdão", de Iberê Carvalho (Brasil)
Menção do Juri: "Os Minutos, as Horas", de Janaína Marques Ribeiro (Brasil, Cuba)

Prêmios por especialidades
Melhor Direção: Juan José Campanella, por "El Secreto de Sus Ojos" (Argentina)
Melhor Atriz: Catalina Saavedra, por "La Nana" (Chile, México)
Melhor Ator: Ricardo Darín, por "El Secreto de Sus Ojos" (Argentina)
Melhor Roteiro: Sabine Berman, por "El Traspatio", de Carlos Carrera (México)
Melhor Fotografia: Ricardo Della Rosa, por "À Deriva", de Heitor Dhalia (Brasil)
Melhor Edição: Óscar Figueroa, por "El Traspatio" (México)
Melhor Música: Federico Jusid, por "El Secreto de Sus Ojos" (Argentina)
Mejor Trilha Sonora: Ricardo Cruz e Waldir Xavier, por "Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo" (Brasil)
Melhor Direção de Arte: Susana Torres e Patricia Bueno, por "La Teta asustada" (Peru)
Prêmio do público: "El Secreto de Sus Ojos", de Juan José Campanella (Argentina)

Documentário
Primeiro Prêmio Coral: "La Pérdida", de Enrique Gabriel e Javier Angulo (Argentina)
Prêmio Especial do Júri: "Fragmentos Rebelados", de David Blaustein (Argentina)
Segundo Prêmio Coral: "Garapa", de José Padilha (Brasil)
Terceiro Prêmio Coral: "El General", de Natalia Almada (México)
Menção Especial: "La Marea", de Armando Capó Ramos (Cuba)

Animação
Primeiro Prêmio Coral: "31 minutos, La Película", de Pedro Peirano y Álvaro Díaz (Chile)
Segundo Prêmio Coral: "Jaulas", de Juan José Medina (México)
Terceiro Prêmio Coral: "O Menino que Plantava Invernos", de Victor-Hugo Borges (Brasil)
Prêmio especial do Juri: "20 años", de Bárbaro Joel Ortiz (Cuba)

Prêmio de obra de estreia
Primeiro Prêmio Coral: "Huacho", de Alejandro Fernández Almendras (Chile)
Segundo Prêmio Coral: "Gigante", de Adrián Biniez (Uruguai)
Terceiro Prêmio Coral: "Cinco Días sin Nora", de Mariana Chenillo (México)
Prêmio à Contribuição Artística: "Os Famosos e os Duendes da Morte", de Esmir Filho (Brasil)
Prêmio Especial do Júri: "El Vuelco del Cangrejo", de Oscar Ruiz Navia (Colômbia)

* Com Reuters, EFE e AFP

Leia mais sobre: Festival de Havana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG