Brasil irá alcançar a igualdade social em 15 ou 20 anos, diz Lula

SÃO PAULO - O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse, em seminário comemorativo dos 60 anos dos direitos humanos, que ¿nos próximos 15 ou 20 anos, alcançaremos a igualdade social¿. Lula afirmou que o País avançou bastante com os direitos humanos, mas não atingiu a plenitude.

Luciana Fracchetta, do Último Segundo |

Sobre a participação de negros e mulheres no mercado de trabalho, Lula prometeu uma maior inclusão. Segundo ele, a baixa ascensão dos negros e das mulheres nas empresas é porque há 30 anos não plantamos a semente que precisava. O presidente completou que a herança da senzala se abate principalmente no ombro da mulher negra. Apenas uma entre quatro mulheres negras estão empregadas.

O presidente mostrou números sobre a inclusão de um outro grupo nas empresas, os jovens. Hoje, mais de 40% das empresas ainda não despertaram para a inclusão dos jovens. Neste assunto, Lula falou sobre o combate de jovens e crianças em trabalhos informais e escravos. Quase 5 milhões de crianças e adolescentes estão afastados da escola por conta do trabalho escravo, disse.

Estavam presentes no evento o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o ministro da Educação, Fernando Haddad, o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, e o governador de São Paulo, José Serra.

O governador também discursou sobre inclusão. Serra defendeu que não considera caridade empregar pessoas deficientes e disse que isso é um bom negócio, pois agrega valor ao nome da empresa. Ele disse que criará a Secretaria dos Direitos dos Deficientes e investirá 80 milhões para adaptar as estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Leia mais sobre: direitos humanos - Lula

    Leia tudo sobre: direitos humanosigualdade sociallula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG