Brasil foi atingido com menos força pela crise, diz Meirelles

BRASÍLIA - O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, destacou em audiência no Senado que o Brasil, por conta das condições geral de sua economia, foi atingido com menos força que a maioria dos países pela crise financeira mundial. Uma de nossas vantagens, observou, era o volume das reservas cambiais brasileiras, de US$ 205 bilhões em setembro passado.

Valor Online |

Meirelles lembrou que hoje o Brasil não possui dívida pública indexada ao câmbio, problema que, no passado, sempre fragilizava o país em momentos de crise. Observou, ainda, que a dívida pública líquida em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) caiu desde a eclosão da crise, de 40,5% para 36,6%. Segundo ele, o Brasil talvez seja o único país do mundo a registrar uma redução nessa relação desde o início da crise financeira.

A audiência está sendo realizada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), para ouvir o presidente do BC, entre outros temas, sobre os spreads bancários, a diferença entre as taxas fixadas pelos bancos para captar recursos do mercado e os valores cobrados dos tomadores de empréstimos.

(Agência Senado)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG