Brasil e Uruguai assinam acordo para saúde na fronteira

Brasil e Uruguai assinaram hoje um acordo que irá permitir que moradores de seis municípios na fronteira tenham acesso aos serviços de saúde dos dois países. A medida, que entra em vigor dentro de 30 dias, irá beneficiar cerca de 500 mil pessoas e foi assinada pelos ministros da saúde brasileiro, José Gomes Temporão, e do Uruguai, Maria Julia Muñoz, durante a 25ª Reunião de Ministros da Saúde do Mercosul, no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro.

Agência Estado |

"Se a pessoa morresse do outro lado da rua, a família tinha que enfrentar um trâmite burocrático é enorme, porque em teoria é um traslado internacional do corpo, mas na prática o sujeito morreu do outro lado da rua", disse o coordenador nacional de saúde do Mercosul, Carlos Felipe Almeida d'Oliveira. O acordo bilateral é um ajuste ao que já existe para residência, estudo e moradia. "Havia uma lacuna relacionada à saúde, agora os custos do atendimento poderão ser financiados pelo governo de origem por meio de contratos", disse.

Um exemplo é o município de Paraí, no Rio Grande do Sul, de 20 mil habitantes, vizinho de Artigas, no Uruguai, que tem uma população de 70 mil pessoas. Do lado brasileiro, oito pessoas precisam fazer semanalmente hemodiálise e têm de se deslocar mais de 200 quilômetros para serem atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com a assinatura do acordo, elas poderão fazer o procedimento no município uruguaio, que receberá o valor pago pelo SUS.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG