Brasil é líder em assassinato de homossexuais, diz ONG

Cerca de 200 homossexuais foram assassinados durante o ano de 2009 em todo o País, de acordo com relatório anual divulgado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) na semana passada. O Brasil é o campeão mundial de crimes contra GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais): um assassinato a cada dois dias, aproximadamente 200 crimes por ano, seguido do México com 35 homicídios e dos Estados Unidos, com 25, diz o fundador do GGB, Luiz Mott.

Agência Estado |

Nos dois primeiros meses 2010, já foram documentados 34 homicídios contra homossexuais.

De acordo com ele, os dados do levantamento são obtidos por meio de pesquisas em jornais e na mídia ao longo do ano, já que não existem estatísticas oficiais. "Estes números são apenas a ponta de um iceberg de sangue e ódio, pois não havendo estatísticas governamentais sobre crimes de ódio, nos baseamos em notícias de jornal e internet, uma amostra assumidamente subnotificada", explica Mott.

Segundo o levantamento, foram assassinados no Brasil no ano passado 198 homossexuais, nove a mais que em 2008 (189 mortes) e um aumento de 61% em relação a 2007 (122). Dentre os mortos, há 117 gays (59%), 72 travestis (37%) e nove lésbicas (4%).

Bahia e Paraná são os Estados mais homofóbicos, de acordo com o levantamento: 25 homicídios cada um, sendo que na Bahia os gays foram mais numerosos (21), enquanto no Paraná predominaram os travestis (15 mortes). Curitiba foi a metrópole brasileira onde mais homossexuais foram assassinados, 14 vítimas, seguida de Salvador, com 11 homicídios.

Pernambuco, que nos últimos anos liderava esta lista de assassinatos, registrou 14 mortes, 4º lugar, o mesmo número de São Paulo e Minas Gerais, embora São Paulo tenha população cinco vezes maior. Alagoas é proporcionalmente o Estado mais violento para a comunidade GLBT: 11 mortes para 3 milhões de habitantes - mais crimes do que o Rio de Janeiro (8 homicídios), cinco vezes mais populoso que o Estado nordestino. Faltam informações sobre Acre e Amapá. Três travestis brasileiras foram assassinadas na Itália.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG