Brasil e Israel negociam acordo de Defesa, diz Jobim

BRASÍLIA - Brasil e Israel informaram, nesta terça-feira, que negociam um acordo de cooperação na área de Defesa e se comprometeram a combater o terrorismo, uma semana antes de o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, visitar o país sul-americano.

Redação |

A declaração foi feita durante encontro entre o presidente de Israel, Shimon Peres, e o ministro da Defesa brasileiro, Nelson Jobim. A imprensa teve acesso a parte da reunião, primeiro compromisso de Peres em sua visita ao Brasil.


Shimon Peres se reuniu com o ministro da Defesa, Nelson Jobim / AP

"Exércitos tinham leis, uniformes e fronteiras. Hoje, as distâncias são menores. O terrorismo pode aparecer de diversas maneiras", afirmou Peres. "Estamos abertos e estamos esperançosos."

Defesa nacional

Jobim, por sua vez, destacou o crescimento da importância do Brasil no cenário internacional e disse que o país exerce um papel de moderação na América do Sul. Ele entregou ao presidente israelense cópia da nova estratégia de defesa nacional do Brasil, a qual inclui medidas para combater ameaças terroristas.

"O mundo não é mais um mundo de conflitos convencionais. O mundo é um mundo de conflitos irregulares", comentou o ministro. "Podemos caminhar juntos no sentido de buscarmos uma visão nova do mundo que possa conduzir à paz".

Agenda da visita de Shimon Peres

Durante a tarde desta terça-feira, Peres receberá o título de cidadão honorário de Brasília e e visitará o Congresso Nacional, onde fará um discurso em uma sessão conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado.

Amanhã, após o encontro privado com Lula, os dois presidentes liderarão um ato no qual serão assinados acordos bilaterais nas áreas jurídica, turística e de cooperação.

Após a reunião com Lula na quarta-feira, Peres viajará para São Paulo, onde no dia seguinte participará de uma reunião de empresários dos dois países.

Na sexta-feira, o presidente de Israel se reunirá no Rio de Janeiro com autoridades locais e com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.

No sábado permanecerá no Rio de Janeiro, mas sem atividades oficiais por causa da jornada sabática judaica, e no domingo partirá para Buenos Aires.

Visita de Ahmadinejad

Perguntado por jornalistas ao sair da reunião se tratou com Peres da visita de Ahmadinejad ao país, Jobim negou.

"Esse não é assunto que cabe conversar... O Brasil fala com todo o mundo, nós falamos com todo o mundo. Ou seja: ninguém vai dizer ao Brasil com quem o Brasil deve falar. O Brasil fala com aquele que o Brasil entende que deva falar", sublinhou o ministro aos repórteres.

* Com Reuters e AFP

Leia mais sobre Shimon Peres

    Leia tudo sobre: brasilnelson jobimshimon peres

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG