Brasil e Bolívia assinam acordo para combater crime organizado

RIO (Reuters) - Brasil e Bolívia assinaram nesta quarta-feira um acordo de cooperação policial que prevê ações conjuntas para combater o tráfico de drogas e armas e a lavagem de dinheiro, informou a Polícia Federal. O convênio, assinado pelo diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, e o diretor nacional de Planejamento da Bolívia, general Wilge Abel Obleas Espinoza, terá validade de um ano e poderá ser prorrogado.

Reuters |

Segundo o acordo, "policiais dos dois países irão trocar informações para o combate ao crime organizado", disse um comunicado da PF.

As ações serão direcionadas "principalmente ao tráfico de drogas, tráfico de armas e lavagem de dinheiro, além de outros delitos conexos", acrescentou a nota.

Na semana passada, a Polícia Federal prendeu mais de 50 pessoas em operações para desarticular quadrilhas de traficantes de drogas que enviavam cocaína para a Europa em "mulas" (pessoas pagas para o transporte), que retornavam ao país trazendo drogas sintéticas.

Segundo a PF, a cocaína tinha origem em Bolívia e Paraguai.

O acordo assinado nesta quarta-feira prevê visitas técnicas e missões conjuntas para aumentar as investigações em parceria sobre organizações criminais com "maior potencial ofensivo", disse o comunicado.

Além disso, a Bolívia se comprometeu a realizar operações de erradicação da maconha e excedentes de plantas de coca em seu território, contando com apoio logístico de policiais brasileiros.

(Reportagem de Julio Villaverde)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG