SÃO PAULO - O governo brasileiro condenou de forma veemente o golpe de Estado que tirou o presidente José Manuel Zelaya do poder neste domingo e pediu que ele seja reposto. Ações militares desse tipo configuram atentado à democracia e não condizem com o desenvolvimento político da região, disse o Ministério das Relações Exteriores em seu site.

"Eventuais questões de ordem constitucional devem ser resolvidas de forma pacífica, pelo diálogo e no marco da institucionalidade democrática."

Soldados de Honduras detiveram Zelaya em sua residência e o levaram contra a sua vontade para a Costa Rica.

O governo brasileiro pediu que o "presidente Zelaya seja imediata e incondicionalmente reposto em suas funções" e informou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue acompanhando a situação.

Leia mais sobre: Honduras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.