Brasil compra remédio para gripe; há 22 casos suspeitos

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira que decidiu comprar mais 800 mil tratamentos prontos para a gripe H1N1, após a confirmação de oito casos da doença no país. Outros 22 pacientes são suspeitos de estarem infectados. De acordo com o ministério, o Brasil possui em estoque 12.500 tratamentos para a doença, que ficou conhecida como gripe suína. Além disso, há 9 milhões de tratamentos em estado bruto, que serão preservados fechados com a compra adicional do remédio Tamiflu, da Roche.

Reuters |

O Brasil já confirmou 8 casos da nova gripe no país, 3 deles no Rio de Janeiro, 2 em São Paulo, 1 em Minas Gerais, 1 no Rio Grande do Sul e 1 em Santa Catarina.

Dois desses casos são autóctones, ou seja, foram contraídos dentro do país, ambos no Rio de Janeiro. Esses dois pacientes contraíram a doença de um jovem que foi contaminado durante viagem ao México, epicentro da epidemia.

Mas, em nota, o ministério afirmou que "não há evidências de sustentabilidade da transmissão de pessoa para pessoa do vírus H1N1" no país.

Além desses casos, há mais 22 suspeitos, 10 deles em São Paulo. Distrito Federal e Pernambuco (3 casos cada um), Rio de Janeiro (2 casos), Alagoas, Ceará, Paraná e Rondônia (1 caso cada um) são os outros Estados com casos suspeitos.

De acordo com o ministério, amostras com secreções respiratórias desses pacientes estão sob análise laboratorial.

Outros 22 pacientes estão em monitoramento em sete Estados. O país teve ainda 164 casos descartados para a doença, popularmente conhecida como gripe suína.

Além do Brasil, seis países apresentaram a transmissão autóctone: México e Estados Unidos, que concentram o maior número de casos, Reino Unido (30 casos), Espanha (9), Alemanha e Itália (2 casos cada uma).

SEM PANDEMIA

O México informou nesta segunda-feira que o número de mortos pela nova gripe subiu de 48 para 56, após resultados de exames realizados em pessoas mortas recentemente. O país já registrou 2.059 casos da doença.

EUA, Canadá e Costa Rica já registraram mortes pela doença.

Nos Estados Unidos, o número de casos da nova gripe chegou a 2.600 nesta segunda-feira.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou nesta segunda-feira 4.694 casos da doença em 30 países. A cifra oficial da OMS tende a ser menos atualizada do que as notificações de governos nacionais, mas é considerada mais precisa.

A entidade disse na segunda-feira não ver sinais de que o vírus H1N1 esteja sendo transmitido de forma sustentada entre pessoas fora da América do Norte, onde a epidemia começou.

Por isso, a OMS manteve o nível de alerta na fase 5, em uma escala de 1 a 6 -- o que indica uma pandemia iminente, mas ainda não confirma esse quadro.

(Por Fabio Murakawa e Pedro Fonseca)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG