Brasil tem quase 4 milhões de mulheres a mais que homens

Em 2000, Brasil já tinha mais mulheres do que homens. E essa diferença está ainda maior em 2010, revela o Censo 2010

Daniel Torres, iG São Paulo | 29/04/2011 10:00

Compartilhar:

A diferença entre o número de mulheres e homens na população aumentou nos últimos 10 anos, informou nesta sexta-feira (29) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou os primeiros resultados definitivos do Censo 2010, realizado entre agosto e outubro de 2010, em 5.565 municípios brasileiros.

Veja aqui a lista das populações de todas as cidades brasileiras

Atualmente, há 96 homens para cada 100 mulheres. Em 2000, eram 96,9 para casa 100 mulheres. No total, o Censo contabilizou 97.348.809 mulheres e 93.406.990 homens no País. Em 2010, a população feminina brasileira ultrapassou em 3,9 milhões a masculina.

Foto: AE Ampliar

Segundo o Censo 2010, há 96 homens para cada 100 mulheres no País

A diferença entre homens e mulheres, no entanto, não reflete o número de nascimentos. Hoje, nascem mais meninos que meninas nas maternidades. Essa relação, entretanto, muda na faixa dos 25 anos. A explicação: os homens estão mais expostos à violência e morrem mais jovens.

“Nascem mais homens que mulheres, mas a mortalidade entre os homens, mesmo a natural, é maior que entre as mulheres. A diferença da expectativa de vida ultrapassa seis anos. Contribui para essa distância a violência nos grandes centros urbanos brasileiros”, disse o presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes.

Regiões

A região Norte é a única que apresenta em sua composição populacional o número de homens superior ao de mulheres. A região Centro-Oeste revelou uma quantidade de 98,6 homens para cada grupo de 100 mulheres, o que não ocorre de forma homogênea, já que essa região contém o Estado com a maior razão de sexo do País, Mato Grosso (com 104,3 homens para cada 100 mulheres), e a segunda menor, que é o Distrito Federal, com apenas 91,6 homens para cada 100 mulheres.

O Estado que apresenta a menor razão de sexo é o Rio de Janeiro (91,2 homens para cada 100 mulheres), o que de certa forma influencia na razão de sexo da região Sudeste, que é de 94,6 homens para cada 100 mulheres. As regiões Sul e Nordeste têm razão de sexo de 96,3 homens para cada 100 mulheres, e 95,3 homens para cada 100 mulheres, respectivamente.

O Censo também apontou que cerca de 80% dos municípios com menos de 5 mil habitantes têm mais homens do que mulheres em suas populações. Em compensação, todos os municípios com mais de 500 mil habitantes tem mais mulheres do que homens.

O Estado de São Paulo apresenta os extremos quando o assunto é razão de sexo. Enquanto em Santos, no litoral sul, 54,24% da população é do sexo feminino, a pequena cidade de Balbinos, de 3.702 habitantes, tem 3.002 homens e 700 mulheres. A explicação para essa discrepância está no fato da cidade contar com duas penitenciárias que somam mais de 2 mil detentos.

    Notícias Relacionadas



    Previsão do Tempo

    CLIMATEMPO

    Previsão Completa

    • Hoje
    • Amanhã

    Trânsito Agora

    Ver de novo