Bovespa sobe quase 5% em janeiro, apesar de queda no dia

Por Daniela Machado SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa não resistiu à fraqueza de Wall Street e, após um pregão volátil, acabou encerrando a sexta-feira em queda. Em janeiro, no entanto, o saldo foi positivo.

Reuters |

O Ibovespa caiu 0,85 por cento, para 39.300 pontos. O giro financeiro da bolsa paulista foi de 3,25 bilhões de reais.

No melhor momento do dia, o principal índice da Bovespa chegou a avançar 1,6 por cento com a reação inicial ao Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos.

A economia norte-americana se retraiu 3,8 por cento no último trimestre do ano passado, menos que o temido. Num segundo momento, no entanto, analistas se concentraram no fato de que o desempenho do PIB foi o pior desde 1982.

No primeiro mês do ano, o Ibovespa acumulou alta de 4,66 por cento. E em fevereiro, segundo analistas, as expectativas devem continuar voltadas para os EUA.

"Caminhar sozinho acho que a gente ainda não vai. O mercado vai continuar na expectativa de aprovação do pacote de estímulo dos Estados Unidos no Senado", afirmou Ricardo Tadeu Martins, gerente de pesquisas da Planner.

"Internamente, temos a preocupação com os resultados de empresas, que vão começar a ser anunciados. Não sinto um mercado a ponto de deslanchar sem antes conhecer" outros indicadores sobre a saúde das principais economias.

"A impressão é que o estrangeiro está com mais disposição para mercados com melhores fundamentos, mas ainda vai ter volatilidade", acrescentou.

A poucos minutos do fechamento, as bolsas de valores norte-americanas caíam perto de 2 por cento e o Dow Jones lutava para manter o patamar de 8.000 pontos.

Entre as principais ações do Ibovespa, Petrobras terminou estável, a 25,03 reais, e Vale recuou 1,72 por cento, para 28,01 reais.

A siderúrgica anunciou que comprará por 1,6 bilhão de dólares a operação de minério de ferro da Rio Tinto em Corumbá (MS) e ativos de potássio da concorrente na Argentina e no Canadá.

O noticiário corporativo incluía um acordo do grupo Camargo Corrêa com a Votorantim para assumir uma participação indireta do grupo na companhia de energia elétrica paulista CPFL, numa operação com valor aproximado de 2,56 bilhões de reais. Os papéis da CPFL caíram 1,44 por cento, a 30,05 reais.

As ações da BM&F Bovespa cederam 2,34 por cento, a 6,69 reais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG