Botero comemorará resgate de obras roubadas com cerimônia em cidade italiana

ROMA ¿ O escultor e pintor colombiano Fernando Botero vai comemorar na segunda-feira, com uma cerimônia em Pietrasanta, cidade do centro da Itália em que fica um de seus ateliês, a recuperação de um grupo de esculturas roubadas da localidade em 19 de outubro do ano passado.

EFE |

Com a cerimônia, que será celebrada na Igreja de Santo Agostinho, o artista colombiano vai agradecer a Polícia e a Promotoria pelo trabalho que permitiu a recuperação das obras.

Das oito esculturas roubadas, avaliadas em 3,5 milhões de euros e que estavam em uma fundição em Pietrasanta, sete já foram recuperadas: três em Treviso, outras três em Viareggio e uma em Trento.

Segundo Botero, as obras já estavam vendidas e seriam exibidas em uma exposição no Principado de Mônaco.

O pintor e escultor, de 75 anos, disse que o roubo das peças foi encomendado por um marchand ou por "alguém do mundo da arte".

"Vejo que são profissionais, porque não levaram apenas as esculturas em bronze. Também foi roubada uma escultura que ainda estava em cera. Ou seja, alguém que rouba uma escultura em cera sabe que é possível fazer uma de bronze pelo processo de cera perdida", explicou na época.

Após o roubo e por causa da falta de segurança, Botero chegou a pensar em fechar seu ateliê em Pietrasanta, onde há 24 anos também tem uma casa. Mas, com a cerimônia de segunda-feira, o colombiano parece ter reconsiderado a decisão.

    Leia tudo sobre: artes plásticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG