Bombeiros encontram corpos dos 3 meninos desaparecidos após chuvas em Osasco

SÃO PAULO - A equipe de busca, formada pelo Corpo de Bombeiros de Osasco, de São Paulo e pela Defesa Civil, informou na tarde desta quarta-feira que foram encontrados às 16h os corpos das três crianças que estavam desaparecidas desde terça-feira após um deslizamento de encosta no Morro do Socó.

Redação com Agência Estado |


Os bombeiros informaram que os corpos são de três meninos, com dois, quatro e oito anos. Na terça-feira, o corpo de Rose dos Santos, de 24 anos, mãe das crianças, já havia sido encontrado. Ela estava dormindo quando o barraco em que vivia com os filhos foi tomado por terra.

Agência Estado
Bombeiros resgatam um corpo na área onde ocorreu o deslizamento de uma encosta numa área de risco na Rua Morro do Socó, em Osasco, na Grande São Paulo. Os corpos de três crianças foram encontrados na tarde desta quarta-feira, 9. A mãe das crianças, Rose dos Santos, de 24 anos, estava dormindo às 11h40 quando o barraco em que vivia com as crianças foi tomado por terra. O corpo de Rose foi encontrado na terça e as buscas às crianças foram retomadas na manhã desta quarta. Com a confirmação das mortes das três crianças, sobe para 6 o número de vítimas do temporal que atingiu São Paulo na terça.
Bombeiros resgatam um corpo na área onde ocorreu o deslizamento de uma encosta numa área de risco na Rua Morro do Socó, em Osasco, na Grande São Paulo.

O trabalho de busca, conforme a corporação, foi lento já que havia o risco de novos desabamentos no local. Os bombeiros explicam que, quando o corpo da mãe foi retirado, um novo desabamento ocorreu, o que atrapalhou a sequência dos trabalhos.

Os corpos foram encaminhados por um carro do Instituto de Criminalística ao Instituto Médico Legal em Osasco, onde serão analisados.

Com a confirmação das mortes, sobe para 6 o número de vítimas do temporal que atingiu São Paulo na terça. Na zona leste, dois meninos morreram após um deslizamento.

Sétima morte

Um homem de 46 anos que caiu em um córrego ontem, no bairro Cidade Satélite, em Guarulhos, pode ter morrido em decorrências das fortes chuvas que atingiram a Grande São Paulo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), testemunhas afirmaram que ele havia bebido e teria tentado pular o córrego, mas as causas da morte são suspeitas, porque o corpo do homem tinha um corte na nuca quando foi encontrado, por volta das 15 horas.

Família perde filhos em deslizamento

Outros desabamentos

Em outra ocorrência nesta terça-feira, o desabamento de um muro de uma escola infantil localizada na rua Arbela, no bairro Cidade Antônio Estêvão de Carvalho, na zona leste de São Paulo, atingiu um imóvel e matou duas crianças, que foram encontradas no início da noite, informou o Corpo de Bombeiros.

Uma casa também desabou na avenida General Cavalcante de Albuquerque, número 690, na zona leste. Não houve vítimas.

Teto desaba

Na zona sul da capital, parte do teto do galpão de uma loja desabou nesta terça-feira. Os bombeiros informaram que o acidente não deixou vítimas e que aconteceu na rua Bom Pastor, no Ipiranga.

AE

Santa Catarina

Temporais com granizo e ventos acima de 100 km/h foram registrados na madrugada desta terça-feira em diversas regiões de Santa Catarina. No município de Guaraciaba, no extremo-oeste do Estado, quatro pessoas morreram e pelo menos 64 ficaram feridas. Segundo a Defesa Civil, 70% das residências na cidade estão danificadas devido às tempestades. 

No início da tarde desta terça-feira, os técnicos da Defesa Civil contabilizavam pelo menos 26 municípios com danos provocados pelas chuvas. No Oeste de Santa Catarina, o município de Caçador comunicou o destelhamento de 90 residências. Já o município de Abelardo Luz contabiliza prejuízos em cerca de 370 residências em virtude da forte chuva de granizo que caiu sobre a região.

Leia mais sobre: desabamentos

    Leia tudo sobre: chuvadesabamentodesabamentososasco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG