Bombeiros buscam duas pessoas sob prédio que caiu no Pará

Segundo o subcomandante Corpo de Bombeiros, coronel Mário Wanzeler, 110 bombeiros trabalham no local

iG São Paulo |

O Corpo de Bombeiros de Belém do Pará ainda busca duas pessoas sob os escombros do prédio que desabou na tarde de sábado. Segundo o subcomandante da corporação, coronel Mário Wanzeler, 110 bombeiros trabalham no local. Além deles, equipes da Defesa Civil, Exército e Cruz Vermelha também ajudam na operação.

Os trabalhos de busca foram interrompidos na madrugada de segunda-feira, quando uma forte chuva atingia a cidade. "A chuva foi rápida e logo pudemos retomar as buscas", conta Wanzeler. De acordo com o coronel, os bombeiros ainda buscam dois operários que trabalhavam na obra.

Para ajudar na localização de vítimas, o Corpo de Bombeiros usa um detector de ruídos e calor. O sensor consegue detectar em superfícies submersas e estruturas fragilizadas se há espaços vazios e calor. O aparelho converte as vibrações em sinais sonoros e visuais, auxiliando nas buscas por desaparecidos.

Na madrugada de domingo, o corpo de uma mulher foi retirado dos escombros do prédio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a identificação da vítima será feita por um exame de DNA. O corpo possivelmente é de uma senhora, de cerca de 67 anos, que morava em uma residência vizinha ao edifício.

O Desabamento

O desabamento da obra com 32 andares construídos em Belém, soterrou duas casas vizinhas e destruiu dois carros. Três prédios próximos tiveram de ser evacuados e 200 pessoas aguardam análise dos técnicos para voltar para casa em segurança.

O prédio estava localizado em uma área de muito movimento e o desabamento provocou pânico em pessoas que passavam pelo local. Nesta segunda-feira, equipes dos bombeiros, força nacional, defesa civil e voluntários da Cruz Vermelha trabalham no local. A energia de todo o quarteirão foi cortada.

Um edifício de 20 andares ao lado estaria com a estruturada comprometida, segundo o comando do Corpo de Bombeiros. Ao todo, foram evacuados três edifícios por precaução.

Engano

Durante a tarde de sábado, dois dos quatro operários que estariam na obra do edifício Real Class, que desabou, foram encontrados vivos e fora dos escombros. Luis Nazareno Lopes e Isaias Marques Maffra foram encontrados vivos e em casa. Os dois saíram antes do desabamento, mas não tinham feito nenhum contato com as autoridades.

Investigações

O Ministério Público do Pará (MP) cumpre na manhã desta segunda-feira mandados de busca e apreensão na sede da Real Engenharia, empresa responsável pela construção do edifício. A sede da empresa fica na Travessa Timbó, no bairro Pedreira.

Segundo a assessoria de imprensa do MP, a busca é por documentos relacionados a obra do prédio e que possam indicar alguma irregularidade na construção. O MP também instaurou um inquérito civil para apurar a responsabilidade no desabamento do prédio. O inquérito será realizado em conjunto pela Promotoria de Justiça do Consumidor e do Meio Ambiente.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: desabamentoparávítimasdesaparecidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG