BRASÍLIA - O bombeiro Washington Nunes, de 34 anos, morreu enquanto participava de um curso de especialização em mergulho no Lago Paranoá, em Brasília, na tarde desta terça-feira. Durante os treinos, Nunes teria sofrido uma parada cardiorrespiratória e sido levado para o Hospital de Base, mas não resistiu.

Acordo Ortográfico

Algumas testemunhas levantaram a possibilidade que excessos durante os treinos possam ter causado a morte. A corporação ainda não tem uma versão sobre os fatos, mas disponibiliza um quadro com as atividades realizadas.

Segundo o coronel Maciel Nogueira, o curso é realizado desde a década de 1970 e Nunes é o primeiro aluno a morrer durante treinamento. Sobre a suspeita de excessos, ele diz que foi instaurado um inquérito policial militar para que instrutores, alunos e equipe de prevenção, presentes no local na hora da morte, possam ser ouvidos.

O policial responsável pelo inquérito tem 40 dias para entregar os resultados da investigação.

Leia mais sobre: Corpo de Bombeiros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.