O cabo do Corpo de Bombeiros Carlos Alexandre Silva Cavalcante, o Gaguinho, foi assassinado na manhã de hoje quando abastecia seu carro num posto de gasolina em Jacarepaguá, zona oeste do Rio. O bombeiro foi um dos mais de 100 indiciados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Milícia, da Assembleia Legislativa do Rio.

Além disso, ele já havia sido preso por formação de quadrilha e estelionato e também investigado pela Polícia Civil por ligação com a milícia. Segundo a polícia, testemunhas contaram que quatro homens armados em um automóvel prata atiraram contra o cabo, que estava em seu carro. Ele morreu na hora.

"Gaguinho" era homem de confiança de Francisco Cesar Silva Oliveira, o "Chico Bala", policial militar também supostamente envolvido com milicianos e que participou, no ano passado, de operações da 35ª Delegacia Policial (Campo Grande) de combate às milícias.

"Gaguinho" e "Chico Bala" participaram inclusive da operação que resultou na prisão do ex-deputado estadual Natalino Guimarães (DEM), acusado de chefiar a milícia Liga da Justiça, em julho do ano passado. O bombeiro e o PM circulavam livremente dentro da 35ª DP e, segundo o delegado Marcus Neves disse na época, eles deram informações relevantes sobre o modo de operação do grupo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.