Hidrogênio com shows em SP - Brasil - iG" /

Bocato lança álbum Hidrogênio com shows em SP

Dependendo da intenção de quem manipula, o hidrogênio tanto pode servir como alternativa para a nova era de combustíveis limpos ou uma poderosa arma de destruição em massa. O novo trabalho do trombonista Bocato, batizado com o nome do elemento químico, faz esta referência: em meio a tanta energia fornecida pelo hidrogênio, ele não deve ser apocalíptico, mas sim, benéfico.

Agência Estado |

“Montamos o espetáculo baseado nisso. É preciso alertar que uma coisa pode ser usada de duas formas diferentes”, explica. “Tanto é, que a capa do disco traz a foto de uma explosão da bomba e, no verso, a imagem do universo, onde o elemento é abundante.”

Para o lançamento do álbum, que não será distribuído nas lojas, Bocato faz hoje e amanhã, às 21 horas, show no Teatro Anchieta, do Sesc Consolação, em São Paulo. O trombonista será acompanhado pelos músicos Vitor Cabral (bateria), Márcio Negri (saxofone), Rubem Faria (contrabaixo), Ari Holand (teclado), Cris Galante (percussão) e Gileno (guitarra). Além deles, Chiquinho Oliveira, do sexteto do programa do Jô Soares, fará participação especial.

Chiquinho tocará com Bocato a música Marina . Composta pelo trombonista, a canção foi feita em homenagem à filha de uma amiga de Bocato. "É uma mistura de bossa nova com cool jazz e música clássica", explica. "A bossa nova geralmente é solada por trompete flugel horn, que é mais suave. Nesta canção, eu fujo disso e toco o trompete aberto, sem a surdina, o que dá uma sonoridade diferente."

O show terá 50 minutos de duração e Bocato interpretará as cinco canções do álbum. O novo trabalho foi feito a partir de uma mistura de música erudita, jazz contemporâneo, elementos eletrônicos e bossa nova. "Podemos considerar o resultado final como uma verdadeira obra de arte", diz Bocato, sem falsa modéstia. "Me inspiro na arte de Picasso e Balzac. Não faço a mesma arte deles, mas me inspiro nos padrões artísticos", explica.

O disco, segundo Bocato, é resultado de uma profunda pesquisa musical. "Para compor as canções, ficamos dois meses em estúdio e outros dois mixando", revela. As músicas são apresentadas em forma de suíte, ou seja, uma canção é continuação da outra. Desta forma, segundo ele, os ouvintes escutam as canções como se fossem uma apresentação de música clássica. "Dizem que ando na contra-mão. Mas eu gosto de experimentar." As informações são do Jornal da Tarde.

Hidrogênio . Lançamento do novo disco do trombonista Bocato. Participação especial de Chiquinho Oliveira. Hoje e amanhã, às 21h. Teatro Anchieta - Sesc Consolação. Rua. Dr. Vila Nova, 245. Grátis. Tel. (011) 3234-3000. 320 lugares. 12 anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG