O Conselho de Administração do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concluiu ontem que os empréstimos concedidos a prefeituras e que estão sendo questionados em relatórios da Polícia Federal (PF), relativos à Operação Santa Tereza, foram feitos de maneira correta, de acordo com um dos conselheiros da instituição. Segundo a fonte, que participou de reunião do Conselho do banco, ontem no Rio de Janeiro, os conselheiros concluíram que, a partir do momento que é feito o desembolso, as prefeituras recebem os recursos e se tornam responsáveis pelo empréstimo.

Na reunião, contou a fonte, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, voltou a dizer que não há corrupção sistêmica na instituição.

A Operação Santa Tereza, da Polícia Federal, tem por objetivo desmantelar uma organização criminosa envolvida com tráfico e prostituição de mulheres e fraudes em financiamentos concedidos pelo BNDES. Após a PF colocar sob suspeita alguns contratos do banco com prefeituras, o BNDES suspendeu os desembolsos para obras de infra-estrutura urbana em Praia Grande, no valor de R$ 129 milhões, e duas operações para uma loja de varejo, nos valores de R$ 165 milhões e R$ 114,7 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.