BNDES diz que fusão de JBS Friboi e Bertin é positiva

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou em nota que vê como positiva a união anunciada hoje entre os frigoríficos JBS Friboi e a Bertin, que irá criar a maior empresa de proteína animal do mundo. O banco, que é acionista das duas empresas, informou que a participação acionária do BNDES resultante da associação será de 22,4% dos negócios integrados sem, no entanto, precisar como chegou a esse porcentual.

Agência Estado |

Atualmente, a BNDES Participações (BNDESPar) detém 26,9% do capital do Bertin e 19,4% do capital do JBS Friboi.

Em nota, o banco destacou que também considera positivo o processo de internacionalização do JBS Friboi, que tem planos de abrir capital nos Estados Unidos.

"A estratégia de crescimento destas empresas visa ao aproveitamento de sinergias no processo de agregação de valor na cadeia produtiva por meio do aumento da industrialização, da verticalização, dos investimentos em logística, em canais de distribuição nacionais e internacionais, além dos ganhos de escala inerentes ao processo de consolidação em curso", diz o banco na nota.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG