Blumenau quer trocar 10 dias de férias de professores por trabalho em abrigos

BRASÍLIA - A Secretaria Municipal de Educação de Blumenau (SC) autorizou o pagamento, em dinheiro, a professores e coordenadores pedagógicos da cidade que estiverem interessados em converter 10 dias de férias em prestação de serviços em abrigos do município. A cidade foi uma das mais atingidas pelas fortes chuvas que afetaram o estado.

Agência Brasil |


De acordo com o consultor técnico da Secretaria, Osmar Matiola, a prefeitura vai apresentar nesta sexta projeto de lei complementar à Câmara de Vereadores autorizando a troca. Segundo ele, por ser uma situação excepcional, o projeto será avaliado ainda amanhã.

O edital, com todas as informações do processo, será publicado no site da prefeitura, no dia 8 de dezembro. De acordo com a secretaria, o edital também estará disponível nas escolas municipais, na central de recebimento de donativos e na sede da secretaria.

O resultado será divulgado dia 16 de dezembro. A classificação dos profissionais será feita pelo tempo de serviço prestado ao município, disse.

Nos abrigos, os professores vão auxiliar os agentes da Defesa Civil na triagem e entrega das doações ou no cadastramento das pessoas que estão nos abrigos. Serão seis escalas de 10 dias, de acordo com o abrigo e o dia escolhidos pelos professores. Os professores vão trabalhar os 10 dias, incluindo sábado, domingo e feriados, afirmou o consultor.

O horário de trabalho dos professores nos abrigos depende da carga horária de cada profissional, sendo, no mínimo, 20 horas semanais, e a remuneração será feita conforme o plano de carreira dos professores.

A primeira escala começa dia 19 e termina dia 28 de dezembro. A última escala está prevista para terminar no dia 16 de fevereiro.

Leia também:

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Leia tudo sobre: santa catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG