Bloco Suvaco do Cristo canta agruras da crise financeira

Com a apresentadora Cynthia Howlett, que puxou a folia como porta-bandeira, e cantando as agruras da crise financeira, o tradicional bloco de rua Suvaco do Cristo, desfilou hoje de manhã entre os bairros Jardim Botânico e Gávea, na zona sul, acompanhado de cerca de 50 mil foliões, de acordo com a Polícia Militar. A atriz, que estava acompanhada pelo ator Eduardo Moscovis, usava uma fantasia cheia de amuletos, como olho grego e fitinhas do Senhor do Bonfim, mantendo o colorido que fez dos participantes do bloco uma marca durante todo o desfile.

Agência Estado |

O bloco, um dos mais tradicionais do Rio, ao lado do Bola Preta e da Banda de Ipanema, nasceu na praia em 1985. Segundo seus fundadores, a proposta era "agitar, juntar uma porção de gente amiga e sair por aí, se divertindo pelo Rio". O nome, que inicialmente seria "tamanduá", ou "olha o tamanho do A", acabou saindo de uma entrevista dada à época pelo maestro Tom Jobim reclamando do mofo nos armários de sua casa na Lopes Quintas. Na entrevista, Tom dizia que seu armário era praticamente o "suvaco" do Cristo, já que seu apartamento na Lagoa ficava localizado aos pés do Corcovado.

Depois de ter nos anos anteriores sambas antológicos, entre eles, um feito pelo compositor Lenine, este ano o Suvaco trouxe em seu refrão afiados trocadilhos com as perdas do mercado financeiro e a quebra de bancos internacionais, sempre com muito bom humor: "Suvaqueei, Suvaqueou. Apliquei no teu fundo você não deu valor. Mas o bom investidor não tem medo de mudança. Eu vou socar meu capital noutra poupança".

Apesar de mais organizado do que nos anteriores, com menos ambulantes circulando entre os foliões, e banheiros químicos instalados ao longo do trajeto, o folião carioca manteve a tradição nada educada de procurar alívio em muros e canteiros, dando trabalho ao pessoal da limpeza que "desfilou" logo após o bloco jogando desinfetante nas ruas e calçadas. A uma semana do carnaval propriamente dito, além do Suvaco, também desfilaram neste final de semana, entre outros, o Cordão da Bola Preta, os Escravos da Mauá, os Gigantes da Lira, o Céu na Terra e o Simpatia é Quase Amor. Neste último, um acidente no final do bloco, com a queda de uma integrante da comissão de cima do carro de som (uma altura de quase quatro metros) antecipou o fim da festa. Ela foi socorrida e está fora de perigo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG