Blitze da lei seca autua 22 e prende 8 na capital de SP

A Polícia Militar autuou 22 e prendeu oito motoristas entre as 22 horas de ontem e as 4 horas de hoje na capital paulista na blitze da lei seca, operação denominada Direção Segura. Segundo a PM, foram abordados 174 motoristas nas regiões norte, sul, leste e central da cidade, ficando de fora apenas a zona oeste.

Agência Estado |

De todos os motoristas parados, apenas um se recusou a passar pelo teste do bafômetro e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame clínico. Foram 16 pontos de bloqueio realizados pela PM, entre eles a Praça da República (centro), as avenidas São Miguel e Marechal Tito(zona leste), a Ponte do Limão e a Avenida Guilherme Dumont Villares (zona norte) e Avenida Jornalista Roberto Marinho (zona sul).

Segundo a Polícia Militar, oito motoristas apresentaram nível acima de 0,34 mg de álcool por litro de ar expelido, por isso foram encaminhados à delegacia, autuados em flagrante, tendo de responder criminalmente pela embriaguez. Outros 14 estavam com taxa variando entre 0,14 mg e 0,34 mg e foram apenas multados e liberados no local, mas sem a permissão de seguir viagem ao volante.

Pela nova lei, quem for pego pelo bafômetro com uma margem entre 0,0 e 0,13 mg de álcool/litro de ar expelido não é considerado infrator e acaba liberado. De 0,14 a 0,33 mg, paga-se uma multa de R$ 957,20 e corre-se o risco de ter a carteira de habilitação suspensa de 12 a 24 meses; acima de 0,34 mg, além de pagar a multa e correr o risco de perder a habilitação, o infrator é levado para a delegacia, responde criminalmente, podendo pegar uma pena que varia de 6 meses a 3 anos de detenção e só é liberado para responder em liberdade após pagar uma fiança de R$ 300 a R$ 1.200.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG