Ainda faltam cinco meses para a 29.ª Bienal de São Paulo ser aberta ao público, mas um verdadeiro exército de professores já está sendo preparado para ela.

O objetivo do Projeto Educativo da exposição é dar formação para 20 mil docentes de escolas públicas e particulares e, com a ajuda deles, atingir 400 mil alunos do ensino básico.

"Este ano a parte educativa foi intensificada e os professores passaram a ser público prioritário. São os professores que preparam as crianças para vir à Bienal", afirma Stela Barbieri, curadora do Projeto Educativo. "É uma grande ação política. A Fundação Bienal se propôs a ter um Projeto Educativo permanente, pois a educação se faz a longo prazo."

Para Stela, o investimento em ações de educação é uma necessidade estratégica. "No Brasil, onde o ensino de artes ainda é deficitário, as instituições culturais acabam assumindo a função de formação do público", diz.

Os cursos em parceira com secretarias de educação de outras cidades estão sendo pensados caso a caso. Da rede estadual, 7,5 mil professores participarão de um curso a distância. Docentes de escolas estaduais, educadores de organizações não-governamentais (ONGs) e líderes comunitários também serão capacitados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.