SÃO PAULO ¿ A Fundação Bienal de São Paulo anunciou esta semana o economista Moacir dos Anjos como novo curador da Bienal Internacional de Arte da cidade. Conhecido por seu trabalho à frente do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam), em Recife, e pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco, dos Anjos tem como desafio realizar a 29ª edição do evento, em 2010, e recuperar a presença do público, que caiu drasticamente nos anos anteriores.

Ao invés de ser pinçado através de um processo seletivo, como de costume, o curador ¿ que atualmente reside em Londres ¿ foi nomeado pelo presidente da fundação, Heitor Martins. Com orçamento de R$ 25 milhões, a próxima Bienal tem o título provisório de "Há sempre um copo de mar para um homem navegar", trecho extraído do poema "Invenção de Orfeu", do alagoano Jorge de Lima. A ideia de dos Anjos é privilegiar o experimentalismo e abolir a divisão da mostra por país de origem, adotada até então.

A nova diretoria da Fundação Bienal, eleita há dois meses, quer deixar para o passado a mancha da edição de 2008, famosa como "Bienal do Vazio" e que atraiu apenas 120 mil visitantes ¿ em 2006, foram 535 mil. Além de Heitor Martins, integram o conselho da fundação Alfredo Egydio Setúbal, Carlos Jereissati Filho, José Olympio Pereira, Paulo Sérgio Coutinho Galvão Filho, Susana Steinbruchy e Tito Enrique da Silva Neto.

Leia mais sobre: Bienal de São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.