BID: imprensa livre é essencial para opinião pública

O estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) sobre América Latina e Caribe conclui que a imprensa livre e vigorosa e cidadãos questionadores e críticos são essenciais para disseminar informação e enriquecer a opinião pública. Bom uso de informação para a tomada de decisão pública exige oficiais capazes, experientes formuladores de leis, partidos políticos estáveis e estruturados e sistema eficiente para controle do governo.

Agência Estado |

"

Outro item também apontado como essencial pelo BID é um diálogo político de boa qualidade na sociedade, com objetivo de melhorar a qualidade de vida. O BID cita que os políticos e lideranças devem tentar entender como a percepção da população é formada e como ela influencia as atitudes dos indivíduos e as relações deles com as instituições e políticas públicas. "A opinião do povo é também essencial para entender como o bem-estar é afetado por circunstâncias além de controles individuais, como instabilidade macroeconômica ou desigualdade."

O estudo avalia que, enquanto seria um erro destinar política social e econômica para maximização da felicidade ou da satisfação, seria igualmente sério ignorar o papel da opinião popular nos processos da administração pública. Embora a opinião de indivíduos possa ser manipulada, segundo o BID, por grupos de interesses, pelos políticos ou pelo próprio governo, a responsabilidade dos líderes é entender e transformar opiniões para alcançar o maior bem possível para o maior número de pessoas. "Maximizar felicidade no curto prazo ou aumentar a própria popularidade não é o objetivo", completa o BID.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG