A capital mineira teme estar à beira de uma nova epidemia de dengue. O crescimento do número de moradores infectados em 2008 e o aumento do índice de infestação larvária do mosquito Aedes aegypti obrigaram a Secretaria Municipal de Saúde a iniciar novas ações de combate.

Segundo o secretário municipal, Marcelo Teixeira, uma verba de R$ 15 milhões já foi liberada para custear campanhas de conscientização da população sobre o risco de epidemia da dengue na capital.

Pesquisa coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde mostrou que a cada mil domicílios visitados, nove apresentaram presença de larvas do mosquito, o que representa um indicador de infestação de 0,9%. De acordo com o Ministério da Saúde, índices de infestação larvária superiores a 1% indicam risco epidemiológico. Embora o índice médio seja 0,9%, alguns bairros de Belo Horizonte já apresentam índices superiores a 1%, como a Pampulha (1,5%) e Venda Nova (1,4%), ambos na zona norte da cidade.

Os casos de dengue registrados no ano passado em Belo Horizonte somaram 12.814, superando os casos registrados nos anos anteriores. O secretário municipal de Saúde informou que agentes das nove regionais já começaram a trabalhar em mutirões de limpeza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.