BG confirma que poço tinha como meta atingir o pré-sal

A petroleira britânica BG confirmou hoje que o poço Corcovado 2, que resultou seco, buscava objetivos abaixo da camada de sal. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, o poço ultrapassou a camada de sal até a região do pré-sal.

Agência Estado |

O resultado, porém, não foi o esperado: segundo a companhia comunicou à Agência Nacional do Petróleo (ANP), o poço resultou "seco com indícios de gás" - o que, segundo especialistas, significa que não há vazão comercial nem para o gás encontrado.

O Corcovado 2 foi perfurado no bloco BM-S-52, operado pela multinacional, em parceria com a Petrobras. A área já tinha um poço, Corcovado 1, 14 quilômetros a sudoeste, com descoberta de petróleo e gás abaixo da camada de sal. O primeiro poço está hoje em fase de testes de vazão, trabalho interrompido logo após a descoberta devido a uma pressão maior do que a esperada no reservatório, problema já resolvido.

Corcovado 2 é o segundo poço seco do pré-sal desde a confirmação do enorme potencial de Tupi, no fim de 2007, que levou o governo a suspender os leilões da região. O primeiro foi perfurado no BM-S-22, operado pela americana Exxon. O bloco operado pela BG, porém, fica na chamada franja do pré-sal, áreas em águas mais rasas nas quais se acredita existirem reservas de menor volume do que a região de Tupi.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG