Betancourt não tem méritos para ser indicada ao Nobel da Paz, diz Pérez Esquivel

O Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, descartou as possibilidades de uma indicação da ex-refém Ingrid Betancourt a esse prêmio, ao assinalar que a política franco-colombiana não tem méritos para ganhá-lo.

AFP |

"Não vejo que Ingrid tenha feito algo pela paz. Ela foi prisioneira de uma situação infeliz, mas não me parece que tenha feito trabalhos meritórios pela paz da Colômbia ou do mundo".

Um grupo de parlamentares italianos, ao qual se somou a presidente chilena Michelle Bachelet, anunciaram que vão promover a candidatura de Betancourt ao Prêmio Nobel da Paz, depois de passar mais de seis anos nas mãos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O arquiteto argentino disse ainda que a candidatura de Betancourt ao Nobel é "muito diferente da de Aung San Suu Kyi, Prêmio Nobel da Paz, que está presa em Mianmar, e que trabalha pela paz".

Comentou ainda que o presidente colombiano Alvaro Uribe também não merece esse prêmio. "Ele é um guerreiro. Não tem nada a ver com paz, não interessa a ele. É um homem que fomenta a guerra e os conflitos. Se quisesse a paz, teria trabalhado noutra direção, não teria atacado um povo irmão como o Equador".

Pérez Esquivel se encontra em Bogotá para participar de um evento realizado por um Tribunal Permanente dos Povos sobre abusos cometidos pelas multinacionais.

    Leia tudo sobre: ingrid betancourt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG