Berzoini: disposição de Sarney não tira Viana da disputa

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputado federal Ricardo Berzoini (PT-SP), afirmou que gostaria de obter o apoio do PMDB à eleição do candidato do PT à presidência do Senado, Tião Viana (PT-AC), e ressaltou que a disposição do senador José Sarney (PMDB-AP) de disputar o cargo não removerá a candidatura de Viana. Não tem nenhuma razão para alterar a trajetória, disse Berzoini, em entrevista à Agência Estado .

Agência Estado |

"E nós esperamos ganhar."

O presidente do PT reconheceu que tanto Sarney quanto Viana são candidatos da base do governo. Contudo, ele apontou que este é um "problema do Congresso" e o Planalto não deverá entrar nessa discussão. "Não existe postura do Planalto para apoiar o candidato A, B ou C", emendou.

Para Berzoini, a candidatura de Sarney à presidência do Senado não altera o acordo entre PT e PMDB na Câmara, feito por ocasião da eleição do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) à liderança da Casa, em 2007. "São eleições diferentes", avaliou. E ressaltou que gostaria de contar com o apoio dos peemedebistas a Tião Viana no Senado, da mesma maneira como os petistas estão apoiando Michel Temer na Câmara. "É óbvio que gostaríamos de ter o apoio do PMDB", apontou.

Desacordo

O PT reúne-se amanhã em Brasília para discutir as eleições das mesas do Congresso. O partido viu emergir uma polêmica nos últimos dias, com a divulgação de uma carta em "desacordo" com a nota oficial do PT sobre o conflito na Faixa de Gaza, divulgada em 4 de janeiro. Entretanto, Berzoini acredita que o episódio "não deixa clima ruim" no partido. "A nota do partido é uma só", enfatizou, para, em seguida, destacar que o PT é um "partido democrático".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG