Bertin lidera consórcio com 8 empresas para Belo Monte--fonte

Por Carolina Marcondes SÃO PAULO (Reuters) - O Grupo Bertin vai encabeçar um consórcio formado ao todo por oito empresas para disputar, em 20 de abril, a concessão para construir a usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, um dos maiores projetos do tipo no mundo.

Reuters |

De acordo com uma fonte ligada ao grupo, a subsidiária da Eletrobras que entrará como parceria no consórcio é a Companhia Energética do São Francisco (Chesf), com 49,9 por cento de participação.

O consórcio será formado também por Contern, Queiroz Galvão, Mendes Júnior, J. Malucceli, Galvão Engenharia e Cetenco. Destas, apenas a Queiroz Galvão havia confirmado interesse em participar do leilão.

Outro consórcio, já confirmado, é formado por Andrade Gutierrez, Neoenergia, Votorantim e Vale

Na semana passada, Camargo Corrêa e Odebrecht anunciaram a desistência do negócio.

A usina hidrelétrica de Belo Monte, que deverá ser a terceira maior do mundo, atrás da binacional Itaipu e da chinesa Três Gargantas, tem investimentos previstos de 19 bilhões de reais e o preço-teto por megawatt-hora é de 83 reais. Vence o leilão quem oferecer o maior deságio.

O empreendimento tem entrada em operação prevista para 2015 (1a fase) e 2019 (2a fase), e terá capacidade instalada de 11 mil megawatts, com garantia física de 4.571 megawatts médios.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG