Bernardo nega que apagão prejudicará imagem do País

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse hoje não acreditar que o blecaute ocorrido ontem prejudicará a imagem do País no exterior. Eu acredito que não. Foi um acidente, afirmou ele, após participar de uma discussão sobre a lei orgânica da administração pública federal.

Agência Estado |

 Segundo o ministro, é preciso que todas as causas deste acidente fiquem claras e sejam divulgadas de forma transparente. "Acho que o Brasil tem uma imagem excelente no exterior e está melhorando. Se dermos explicação completa do que aconteceu, está resolvido. Não tem mais problema."

Bernardo reiterou também que não há problemas na geração de energia. O ministro disse que Itaipu está "jogando água pelo vertedouro", ou seja, está sobrando água para gerar energia. O ministro contou que ouviu hoje um especialista dizer que a única forma que o País teria de prevenir esse acidente seria fazer outro sistema de transmissão em paralelo, mas o custo é "absurdamente alto", o que não justificaria.

Ao ser questionado se o Ministério de Minas e Energia receberia mais recursos orçamentários, Bernardo afirmou que cerca de 50% do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ou seja R$ 300 bilhões, são investimentos da área de energia. "Vamos manter o plano, mas é evidente que um acidente como este tem que ser elucidado, explicado para a população e para os administradores do sistema para, se precisar, ter uma medida preventiva", disse.

No entanto, Bernardo destacou que é muito difícil prevenir acidentes como esse a qualquer custo. Segundo o ministro, a transmissão de energia no País funciona muito bem e a prova é que um acidente na proporção do que ocorreu na noite de ontem foi resolvido em três horas. "Nós devíamos louvar a boa qualidade do sistema, que conseguiu se recuperar tão rapidamente, e não ficar falando em manchar a imagem do País."

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG