Bernardo: governo pedirá mais verba para Bolsa-Família

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, informou hoje que o governo terá de encaminhar ao Congresso Nacional um projeto de lei solicitando uma suplementação orçamentária para pagar o Bolsa-Família este ano. Segundo ele, no início de 2009 houve uma autorização para que se aumentasse o valor máximo de renda da família com direito ao benefício, o que elevou o número de beneficiários.

Agência Estado |

Em entrevista dada ao deixar a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), Bernardo disse que, como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciará o reajuste do Bolsa-Família amanhã, o governo terá de reforçar a previsão orçamentária para conseguir pagar os benefícios.

Paulo Bernardo afirmou que ainda não sabe qual será o valor necessário para essa complementação. O ministro não quis confirmar se o reajuste será de 10%, como deixou escapar o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, na terça-feira. "Como o presidente vai fazer esse anúncio, não seria adequado antecipar o reajuste, porque eu seria mais um linguarudo no governo, que nas vésperas dos anúncio revela o valor", disse Bernardo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG