Bernardo: governo fará recadastramento de servidores

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, informou que será feito um recadastramento geral dos servidores públicos ativos e inativos. Ele disse que o censo está previsto na lei 8.

Agência Estado |

112, mas há anos não é feito. Bernardo informou que o seu ministério já conseguiu reduzir em R$ 1,450 bilhão, em relação ao montante previsto originalmente no Orçamento de 2009, as despesas com pessoal, em função da realização de auditorias.

Bernardo disse que, mesmo com a queda nas receitas, o governo deve manter para julho o pagamento da segunda parcela de reajuste salarial de algumas categorias do funcionalismo público. "Nós já refizemos a conta e mexemos na meta de superávit primário, de maneira que estamos acreditando que vamos ter condições de cumprir todos os compromissos", disse, ao participar hoje do programa "Bom Dia Ministro", do sistema Radiobrás. Bernardo disse, no entanto, que ainda é preciso aguardar o comportamento das receitas e que uma decisão só será tomada no começo de junho.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG