pequenos ajustes - Brasil - iG" /

Bernardo diz que Orçamento só terá pequenos ajustes

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, afirmou nesta quarta-feira que o Orçamento de 2009 terá apenas pequenos ajustes. Não vai ter não (contingenciamento). Na verdade, nós estamos com a conta mais ou menos do jeito que tinha que estar. Quando nós fizemos o último contingenciamento, nós deixamos uma pequena reserva para atendar algumas necessidades, disse a jornalistas.

Reuters |

"Então, o que vai acontecer no relatório do dia 20 é fazer pequenos ajustes... A conta está projetada até o fim do ano, então pode ter alguma redução ou alguma ampliação de recursos, mas nada de excepcional do que a gente faz normalmente."

O governo tem até o dia 20 para concluir a reprogramação periódica de receitas e despesas.

Segundo Bernardo, há demandas dos ministérios para que os limites de gastos aumentem, totalizando 21 bilhões de reais. O ministro afirmou que, devido à queda das receitas do governo e à necessidade de manter o equilíbrio das contas públicas, só serão atendidas as prioridades estabelecidas pelo Palácio do Planalto.

Entre as ações do governo que têm verbas garantidas, o ministro citou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), investimentos em educação e o reajuste do Bolsa Família.

"Se você me perguntar se temos 21 bilhões (de reais), não temos. Vamos ter que dizer para os nossos companheiros ministros que não temos como atender tudo", destacou Bernardo.

O ministro desmentiu uma notícia de que na terça-feira teria reconhecido a possibilidade de a economia brasileira não crescer neste ano. "Eu disse que o crescimento vai ser pequeno, e todo mundo sabe que a nossa previsão é de crescimento de 1 (por cento)", disse.

"Fiz uma concessão para esses alarmistas do mercado financeiro que ficam falando que nós vamos crescer zero ou menos até. Eu falei: 'É verdade, tem previsões menores do que isso'. Mas foi só isso."

Bernardo ressaltou ainda que não tem participado das conversas sobre a extinção do fator previdenciário. Sinalizou também que recomendará ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vete a proposta que dá o mesmo ajuste do salário mínimo a aposentados e pensionistas. Os dois projetos tramitam no Congresso.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG