Bernardo defende regulamentação de escuta telefônica

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, defendeu hoje a regulamentação das escutas telefônicas no País. O ministro disse à Agência Brasil que o assunto aumenta em importância porque mexe com os direitos do cidadão e porque as escutas têm sido fundamentais em investigações policiais.

Agência Estado |

"Fala-se em centenas de milhares de pessoas que são grampeadas. Acho que é muito oportuno que seja regulamentado: em que condições isso deve ser feito, como deve ser tratado", afirmou, segundo a Agência Brasil.

Bernardo informou que a discussão a respeito das escutas telefônicas foi um dos principais temas da última reunião da Coordenação Política do governo. Para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é importante que os parlamentares definam a legalidade e os limites da prática em investigações policiais. Bernardo se encontrou hoje com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, para discutir o orçamento da Justiça Eleitoral no próximo ano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG