Bernardo critica paralisação de obras públicas pelo TCU

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, criticou hoje a paralisação de obras públicas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Ele pediu aos parlamentares da Comissão Mista de Orçamento que o Congresso deixe claro o que deve ser considerada irregularidade grave e estabeleça um prazo para o fim das apurações dos indícios de irregularidade.

Agência Estado |

O ministro afirmou que há um prejuízo para a sociedade se as obras ficam paradas por muito tempo. Ele argumentou que, se há denúncias de superfaturamento em obras não iniciadas, então que não se deve nem começar a obra. Mas, no caso daquelas já iniciadas, o ministro defendeu que sejam estabelecidos alguns critérios. Ele disse, por exemplo, que no projeto de transposição do São Francisco, o TCU questionou o salário pago aos engenheiros de uma empresa privada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG