Bernardo: Câmara tem tempo para votar reforma tributária

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, acredita que a reforma tributária pode perfeitamente ser votada pela Câmara dos Deputados antes das eleições. Ele reconheceu que o Congresso poderá entrar em recesso no dia 15 de julho, mas avaliou que há tempo para que os deputados votem o projeto antes de outubro.

Agência Estado |

"As pessoas ficam falando que em ano eleitoral não dá para votar. Como não dá para votar?", questionou. "A eleição é em outubro, nós temos um tempo enorme aí."

Já com relação à votação no Senado, Bernardo avalia que é "razoável" que a Casa tenha mais tempo e vote a reforma depois das eleições. Para o ministro, a reforma tributária é "fundamental". De acordo com ele, a reforma tributária "tem mais apoio do que restrição" e "vai propiciar desoneração tributária, diminuir imposto sobre mão de obra, tirar, em parte, imposto sobre exportação", além de simplificar o sistema tributário e acabar com a guerra fiscal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG