O secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, disse hoje que não pode garantir que não haverá outros casos como o do menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, morto no domingo por policiais, mas afirmou que a situação na cidade está sob controle. Não podemos garantir que não terão outros, mediante o universo de atuação da polícia.

Mas não se pode ter uma leitura da realidade do Rio baseada em fragmentos trágicos", declarou.

Ele esteve hoje de manhã na 19ª DP, na Tijuca, zona norte, onde o caso é investigado. O secretário não encontrou o delegado Walter Oliveira, responsável pelo inquérito - Oliveira teria ido ao Instituto Médico Legal buscar o laudo da perícia feita no carro da família e no corpo do garoto assassinado. "Essa tragédia não será minimizada (caso o fragmento encontrado na cabeça de João seja) por bala de fuzil ou pistola", disse Beltrame.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.