água em enredo sobre banho - Brasil - iG" /

Beija-Flor usa 8 mil litros d água em enredo sobre banho

A bicampeã carioca Beija-Flor, quinta escola a desfilar hoje, contará a história do banho e para isso pretende usar mais de 8 mil litros de água - das oito alegorias, seis terão efeitos especiais usando água. Vamos dar um banho de alegria na Marquês de Sapucaí, conta o carnavalesco Ubiratan Silva, o Bira.

Agência Estado |

O enredo "No Chuveiro da Alegria, quem Banha o Corpo Lava a Alma na Folia" é a aposta da comissão formada por ele, Laíla, Alexandre Louzada e Fran-Sérgio para conquistar o 12º título da agremiação, que concorre este ano ao terceiro tricampeonato de sua história e vem de uma sequência de vitórias: seis nos últimos sete anos.

A azul e branca de Nilópolis entra na avenida com 4,5 mil integrantes. O carro abre alas traz Cleópatra banhando-se no Egito Antigo. Segundo a lenda, a rainha egípcia tomava banhos de leite de cabra para conservar sua beleza. "Essa alegoria tem muito dourado e mostra toda a suntuosidade da Beija Flor", adianta. O tradicional beija-flor símbolo da escola será inspirado este ano nos deuses alados egípcios.

Bira conta que num determinado momento a avenida ganhará tons escuros, numa referência à proibição do banho, na Idade Média. A Sapucaí será então invadida por bactérias, fungos e insetos gigantes que deixarão o público arrepiado, promete o carnavalesco. O colorido é retomado quando a escola relembra a criação e a expansão da indústria do perfume na França do século 17. "As colônias literalmente deram novos ares à corte. Aí será a vez de falar sobre outro banho, o banho de cheiro", brinca o carnavalesco.

A bateria de Mestre Paulinho vem no quarto setor, que contará a história do descobrimento do Brasil de outra perspectiva: a da redescoberta do banho pelos portugueses, que passaram a conviver com índios que se banhavam nos rios diversas vezes ao dia. Encerrando a passagem da azul e branca de Nilópolis pela Sapucaí, o destaque será para o banho dos orixás. "A tradição, que vem da África, ensina que quem banha o corpo lava a alma."

O cantor e compositor Neguinho da Beija-Flor, há 35 anos na escola, garante à comunidade de Nilópolis que participará do desfile. Ele se recupera de um câncer no intestino e passará por tratamento de quimioterapia até maio. Mas Bira comenta que o sambista está sempre no barracão e que até marcou seu casamento para o domingo de carnaval. Entre os convidados, está o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A escola tem entrada na avenida prevista para o horário entre 1h20 e 2h20. Confira o samba-enredo da Beija-Flor:

"No Chuveiro da Alegria, quem Banha o Corpo Lava a Alma na Folia"

Águas do tempo
Fonte da vida purificação
No azul da fantasia mergulhei
Nas ondas da emoção
Lá no Egito começou o hábito de se banhar
Um ritual de prazer que conquistou a realeza
No Oriente imperou e os males da mente expulsou
Nas ervas o aroma renovou, nas termas a luxúria e o vapor
Chega a Idade das Trevas, o corpo se fecha, o sonho acabou
E o que dava prazer, virou pecado, o banho foi excomungado

As águas rolaram
As mentes lavaram, clareou!
O índio ensinou, o banho voltou
E o mundo se purificou

Renasce a esperança, toda corte é perfumada
A sujeira é disfarçada até que um francês descobriu
Corpo limpo, corpo são, o banho evoluiu
Banho de chuva, banho de cheiro oi...
Banho de felicidade, banho de gato amor
Relaxa e dá calor de verdade, banho de lua ou de sol
Na cachoeira ou no mar, Odoyá, Yemanjá
Oxum! A deusa do encanto, estende o seu manto
Aos orixás a nossa fé, quem banha o corpo, lava a alma
E toma um banho de axé!

No chuveiro da alegria
Salve! As águas de Oxalá, embala eu babá
Feito um rio de magia que deságua luxo e cor
Banhando o povo vem a Beija-Flor

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG