muita confiança em decisão de Lula - Brasil - iG" /

Battisti diz que ainda tem muita confiança em decisão de Lula

BRASÍLIA - O ex-ativista italiano Cesare Battisti afirmou nesta terça-feira à agência Ansa que ainda tem muita confiança no presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que poderá ter a oportunidade de ratificar ou não o refúgio concedido a ele pelo governo brasileiro no início do ano.

Agência Ansa |

Nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma em Brasília o julgamento do pedido de extradição de Battisti, feito pela Itália. Em seu país, ele é condenado à prisão perpétua por quatro homicídios ocorridos no fim da década de 1970, quando era membro da organização de esquerda Proletários Armados pelo Comunismo (PAC).

Nesta terça-feira, durante um encontro com parlamentares e ativistas solidários a sua situação na Penitenciária da Papuda, onde está detido, Battisti se mostrou esperançoso quanto ao desfecho do julgamento.

Agência Brasil
Senadores e deputados visitam Cesare Battisti (no centro) no presídio da Papuda
No STF, após duas audiências, o placar está empatado: quatro ministros votaram a favor da extradição e outros quatro ratificaram o refúgio. Nesta quinta-feira, o presidente do Supremo, Gilmar Mendes, deverá apresentar seu parecer.

Além disso, o Supremo definirá se sua posição é determinativa ou autorizativa. Neste último caso, o presidente Lula poderá ou não ratificar o entendimento dos magistrados.

Nesta terça-feira, Battisti reiterou sua expectativa sobre decissão de Lula. Nesta segunda, porém, após se reunir em Roma com o premier italiano, Silvio Berlusconi, Lula adiantou que deverá respeitar o parecer do STF caso seja determinativo.

Apesar disso, Battisti disse não crer na possibilidade de que Berlusconi tenha influenciado o colega durante o encontro oficial. "Acho que ele não conseguiu" mudar a opinião de Lula, afirmou.

O italiano vestia roupas brancas e chinelos e parecia abatido. Desde sexta-feira ele faz uma greve de fome. Foram à Penitenciária da Papuda os senadores José Nery (PSOL-PA), organizador do encontro, Eduardo Suplicy (PT-SP) e João Pedro (PT-AM), e os deputados Luis Couto (PT-PB), Ivan Valente (PSOL-SP) e Chico Alencar (PSOL-RJ), entre outros.

Além dos políticos, participaram ainda membros de movimentos e associações que pedem a permanência de Battisti no Brasil. Ao todo, aproximadamente 50 pessoas estavam presentes à reunião, realizada em um auditório da penitenciária.

'Olho no olho'

Em declarações concedidas à Ansa após a visita, Suplicy reiterou seu desejo de que Gilmar Mendes chame Battisti para a audiência desta quarta-feira.

Segundo ele, desta forma o italiano poderia "olhar nos olhos dos ministros e explicar por quê não foi ele quem matou as pessoas".

Leia mais sobre: Battisti - STF

    Leia tudo sobre: battististf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG